Blog Vitrine Mulher
Blog 17/01/2012Categoria(s):   Comportamento e reflexões   Diário de Bordo  

O tempo passa voando!

Tomei um susto quando de dei conta que hoje já é 17 de janeiro. Bateu aquela sensação que o tempo está voando e já são quase 50 dias de intercâmbio.

Também me dei conta que mesmo com objetivo de viver momentos de tranqüilidade, sem ter nada para fazer, isso não aconteceu. Foi tudo preenchido.

Em dezembro, além do inicio das aulas, adaptação, aproveitei para fazer três viagens. Cheguei em 05 de dezembro em San Diego, segui em de 16 a 18 para San Francisco, no Natal de 23 a 25 para Long Beach em Los Angeles e no final do ano de 29 de dezembro a 02 de janeiro segui para Las Vegas. Quando voltei, me deparei com um cansaço de fazer e desfazer mala e decidi: agora está na hora de parar, pois viajar cansa. Chega um momento que todas as lojas, restaurantes, ruas, tudo começa a ficar igual. Acho que a quantidade de informação é tanta que seu cérebro não processa mais. Até tirar fotografia em excesso você acha um exagero. Será que é a retomada da nossa eterna necessidade de estabelecer sempre uma rotina? Variando lógico de pessoa para pessoa. Teimosia esta nossa de estabelecer um padrão de comportamento.

E então o que vivi neste período? A liberdade de ir e voltar, sem hora, sem apego. Estar com quem quero, como e se quero. O banho prolongado, pois não se tem compromisso com ninguém. Descobrir a cidade que esta vivendo, buscando lugares interessantes e o que conhecer. Voltar a ser estudante e curtir a descoberta do conhecimento e aprofundar. Usar o melhor do recurso da internet para pesquisar o site que vai te fornecer bons conteúdos de estudo. Desapegar da maquiagem necessária, do salto alto, da roupa executiva. Voltar a usar só e simplesmente jeans, tênis e blusa esportiva. Se desconhecer no espelho do reflexo atual, para dar lugar a aquela que foi um dia.

Mas esta que volta não vem como antes. Vem mais critica, arraigada já a moldagem finalizada, com visão de mundo mais apurado. Nunca mais será como antes. Isto é bom? Não sei. Só posso dizer que das amarras soltas, tem umas que não te largam, pois as experiências somadas te fazem enxergar tudo de forma amplificada. O comportamento da turma mais jovem te diverte, mas não te preenche. Reaprendemos a visão cor de rosa, mas sabemos dos momentos em preto e branco, então o rosa vai ficando mais claro e se perde na brancura da essência da vida.

Posso concluir que este jogo do abrir e fechar, deixar rolar, se permitir tem sido gostoso. Experenciar novas possibilidades e ter a certeza que a vida necessariamente não só aquela que assumimos no script, mas tantas outras quanto for possível a sua disponibilidade. Mas como tenho deadline para tudo isso, pois a personagem antiga retorna em breve, é aproveitar e continuar se abrindo para o que vier.

Beijos

Luciana Corrêa by Vitrine Mulher

Postado por Luciana Corrêa      Uma pessoa comentou essa postagem

1 comentário

Comente essa postagem!

Todos os campos são obrigatórios
Postagens Anteriores


Factos - Promoção, Marketing e Eventos Ltda - C.N.P.J. : 02.924.796/0001-02
Rua Ernesto de Paula Santos, 1368 Salas 603/604, Boa Viagem , Recife-PE CEP: 51.021-330
Vitrine Mulher - © Copyright e Produção: Luciana Corrêa Ι Todos os direitos reservados

Ser Digital